26 de mai de 2011

Manter o equilíbrio...
Segura-lo com unhas e dentes afim de manter corpo, alma, mente e coração em perfeita harmonia.

Feche seus olhos e tente não pensar em nada. Pode ser um nada preto, ou branco, ou até mesmo colorido, mas tem que ser nada!


Não consegue?


Paz, é o que existe no interior de todas as expectativas, ela que tanto se busca, que tanto se pede, esta ai dentro de você esperando ansiosamente sua chegada.
A medida justa de cada grão de areia que forma o ser, nela está o mais celebre encontro da vida.
Encontre você a si mesmo.

2 comentários:

. . . . .Filho da Poesia. . . . . disse...

Bom blog, Anne, Parabéns!! Na Época que postou em meu blog eu estava numa fase longe da poesia, porém antes tarde do que nunca. Envio aqui minhas saudações poéticas!! Posso colocar o seu blog entre meus indicados? vamos trocar links, pronto... rsss...

. . . . .Filho da Poesia. . . . . disse...

ahhh... gostei do CONTRAPONTO...